Intoxicação por Chocolate 

O chocolate é frequentemente oferecido aos animais como guloseima pois a maior parte das pessoas adora chocolate e muitos dos cães e alguns gatos também.
A maioria dos casos de intoxicação por chocolate ocorre na época de Natal pois nesta quadra há maior disponibilidade deste alimento nas nossas casas, o que faz com que os donos ingiram este alimento com maior frequência e o partilhem voluntariamente com o seu animal de estimação. Ler mais->

A Processionária

A lagarta-do-pinheiro, vulgarmente chamada de "processionária" - por se deslocarem em fila/procissão, é um insecto da família Thaumetopoidea.
Esta lagarta afecta os cedros e os pinheiros, encontrando-se dispersa por todo o país. Árvores isoladas, arredores de pinhais e pinhais abertos de uma só espécie são factores de risco. Ler mais->

Ossos

É muito frequente os donos oferecerem aos seus cães e gatos ossos de galinha, costeleta de porco, ossos de vaca ou de coelho pensando que são bons para os seus animais de estimação. Na realidade, o acto de roer proporciona prazer aos carnívoros e é uma forma de suprir carências minerais, contudo, deverá ter em conta que os ossos podem causar lesões graves aos animais podendo inclusive levar à morte. Ler mais->

Alimentos que não deve dar ao seu cão / gato

Existem vários alimentos que não são seguros para o seu animal de estimação. Deverá entender que, mesmo sendo seguro para si comer um determinado alimento, isto não significa que o seu animal deve comer dele também. Ler mais->

Leptospirose

A Leptospirose é uma doença causada por uma bactéria com forma em espiral denominada leptospira.Pode atingir animais de companhia (e.g. cão e gato) e também humanos (inicialmente assemelha-se a uma simples gripe mas pode desenvolver uma forma mais severa e potencialmente fatal). Ler mais->

Raiva

A raiva é uma doença contagiosa provocada por um vírus que atinge mortalmente todos os animais de sangue quente (inclusivamente o Homem). Ler mais->

Ectoparasitas

Um dos problemas frequentemente associados aos animais domésticos é a presença de ectoparasitas, especialmente pulgas e carraças. Os mosquitos, tal como nos humanos, constituem para os animais de estimação parasitas intermitentes. Para além da repugnância que todos estes parasitas nos provocam, há também o problema das incomodativas picadas e da potencial transmissão de doenças, algumas delas, zoonoses (doenças também transmissíveis aos humanos). Ler mais->

RODENTICIDAS - Veneno de ratos

Os rodenticidas (ou dicumarínicos), vulgarmente conhecidos como veneno para ratos, são substâncias potencialmente fatais para um animal de estimação. Ler mais->

Organofosforados e carbamatos

São compostos presentes em insecticidas de aplicação ambiental na prevenção de pragas de insectos, e presentes em sprays e pipetas antiparasitários (carraças e pulgas) de aplicação em cães e gatos. Ler mais->

Intoxicação por Paracetamol

É um medicamento utilizado em medicina humana, com propriedades analgésicas e antipiréticas. Apesar deste medicamento ser muito utilizado em medicina humana, ele é tóxico para os animais, apresentando consequências mais graves em gatos. Ler mais->

Diabetes mellitus

A diabetes mellitus é uma doença endócrina caracterizada por uma elevação persistente dos níveis sanguíneos de glicose (hiperglicémia). Não foi ainda encontrada uma causa para esta doença, contudo, existem alguns factores que podem aumentar o risco do seu animal desenvolver diabetes (e.g.: idade avançada, obesidade, algumas raças). Ler mais->

Otites

As otites nos nossos animais de estimação resultam de uma inflamação do conduto auditivo, podendo estar envolvidos numerosos factores predisponentes e agentes etiológicos, como por exemplo a estenose (ou redução do diâmetro) desse mesmo conduto, a presença de pêlos excessivos ou ainda as orelhas caídas. Todas essas alterações anatómicas favorecem a proliferação dos microrganismos infecciosos. Ler mais->

Como preparar o seu animal para o Tempo Quente

O calor que se faz sentir durante o Verão pode tornar a vida difícil para o seu animal de estimação. Tanto os cães como os gatos podem ter os mesmos problemas que os humanos, como sobreaquecimento, desidratação e queimaduras solares. Ler mais->

Como lidar com a perda do seu animal

A perda de um animal de companhia, seja através da sua morte, desaparecimento, roubo ou outras circunstâncias, é uma experiência devastadora e dolorosa. Para muitos, quase tão traumática como a perda de um familiar ou amigo, podendo dar origem a um processo de luto muito intenso. A alegria encontrada na companhia de um animal é uma bênção que não é conferida a todos. Ler mais->

Como cuidar do seu animal diabético

Alimente o seu animal de acordo com as recomendações médicas  fornecidas. Cumpra as recomendações dadas em relação às doses de insulina e ao horário da medicação do seu animal (mesma hora, todos os dias). Não altere nada na medicação sem consultar antes o seu médico veterinário. Ler mais->

Parto e Puerpério

Sinais de que o parto está próximo, saiba como ajudar a progenitora, e quando deve contactar o seu veterinário. Ler mais->

Geriatria

Para os nossos animais, o tempo passa bem mais depressa do que para nós pelo que acabamos por ter de aprender a lidar com o seu envelhecimento "precoce" e a sua esperança de vida mais limitada. Ler mais->

Cuidados no Inverno

Agora que o tempo frio está de volta, quais os perigos que deve evitar durante o Inverno e particularmente durante o período festivo do Natal? Ler mais->

Dermatite alérgica à picada da pulga

A dermatite alérgica à picada de pulga (DAPP) é uma das doenças dermatológicas mais comuns em clínica de animais de companhia. Consiste numa reação de hipersensibilidade (alergia) aos componentes da saliva da pulga, por isso os animais que apresentam esta hipersensibilidade não toleram a picada de nenhuma pulga! Ler mais->